fbpx
Contato:: +55 21 99790-5059
+0800 123 4567
 

Visto D7 Portugal para Titulares de Rendimento no Brasil

Home » Uncategorized » Visto D7 Portugal para Titulares de Rendimento no Brasil

O chamado Visto D7 para titulares de rendimento é um dos mais buscados para Portugal. Mas, muitos se enganam e pensam que só quem já é aposentado pode solicitá-lo. A excelente notícia é que essa modalidade de visto abrange qualquer titular de rendimento, que possa comprovar que possui renda para se manter no país. E, Portugal não exige tanto como os demais países europeus.

O Visto D7 é o aplicável para quem tem renda no Brasil, incluindo aposentados ou não. Esse tipo de visto se popularizou muito entre estes últimos, mas não foi só pensado para quem já se aposentou. Ele também é possível para qualquer pessoa que tenha algum ingresso periódico ou renda que possa garantir o sustento em Portugal. Inúmeros interessados se incluem nessa modalidade de visto para titulares de rendimento, como quem possui renda acumulada, quem tem aplicações financeiras, imóveis alugados, direitos autorais, lucros e dividendos de empresas, etc.

Quem pretende obter o visto D7 para titulares de rendimento precisa comprovar que dispõe de pelo menos um salário mínimo por mês, pelo prazo de um ano, para se manter em Portugal. Em 2020, o salário mínimo em Portugal é de 635,31€. Deverá ser calculado o equivalente em reais, de acordo com o câmbio e considerando o número de integrantes da família.

O cálculo funciona assim:

Titular: Comprovação de 100% do salário mínimo português vigente;

2.º adulto: Comprovação de 50%;

Criança: Comprovação de 30%.

Assim, você poderá identificar o valor exato que precisará demonstrar para conseguir o visto para titulares de rendimento.

Os rendimentos podem ser de natureza diversa, desde que se comprove o valor indicado. Além disso, tem sido feita a exigência de que os valores estejam disponíveis numa conta em Portugal. Assim, pode ser importante, para quem deseja obter o visto para titulares de rendimento, a comprovação do montante total. Este deverá ser calculado com base no valor mensal, para o período de um ano.

A vantagem é que esse tipo de visto e autorização de residência não impede de desempenhar atividade profissional ou de investimento em Portugal. Dessa maneira, o titular do visto D7 para titulares de rendimento poderá trabalhar no país. Essa é certamente uma excelente notícia para quem não está aposentado e considera a possibilidade de trabalho.

A autorização de residência temporária pode ser cancelada se seu titular se ausentar de Portugal por um período prolongado, de 6 meses consecutivos ou 8 meses intercalados. Se houver a pretensão de se ausentar de Portugal por esse tempo, o fato deve ser comunicado ao Serviço de Estrangeiros e Asilo (SEA). Assim, essa comunicação deve ser feita antes da saída do território português.

De acordo com a informação disponibilizada pelo próprio SEA, o titular de uma autorização de residência pode usufruir de direitos, porém, também precisa cumprir alguns deveres. Este é um dos deveres listados. Assim, se você tiver o visto para titulares de rendimento, chegando em Portugal deverá solicitar a sua autorização de residência temporária e precisará ficar atento a este requisito.

Para receber a renda em Portugal, vale a pena fugir das taxas altíssimas de transferência para o exterior. Quem possui o visto D7 para titulares de rendimento e tem interesse em transferir recursos periodicamente para Portugal precisa comparar as taxas, mas poderá contar com plataformas online seguras. De qualquer forma, é importante lembrar que se está exigindo a comprovação da disponibilidade dos recursos em Portugal, o que exige a abertura de uma conta no país.

Posted on