fbpx
Contato:: +55 21 99790-5059
+0800 123 4567
 

Primeira Escola Portuguesa do Brasil

Home » Uncategorized » Primeira Escola Portuguesa do Brasil

  Futura Escola Portuguesa sediada em São Paulo.

 

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o Embaixador de Portugal no Brasil, Jorge Cabral, assinam amanhã, às 14h30 (hora do Brasil), no Palácio dos Bandeirantes o termo de cessão de posse, por 20 anos, do edifício da Diretoria de Ensino da Região Centro-Oeste em favor do Ministério da Educação português.
O projeto da Escola Portuguesa do Brasil surge da cooperação entre o Governo Português e o governo do Estado de São Paulo através da Secretaria Estadual de Educação.

A cerimónia de assinatura do termo de cessão vai concretizar o decreto assinado pelo governador de São Paulo e pelo ministro da Educação de Portugal, Tiago Brandão Rodrigues, a 11 de junho de 2017, na presença do Presidente da República portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa e do primeiro-ministro, António Costa.
“A futura escola será uma instituição de ensino com dupla certificação curricular, dotada ainda de um Centro de Língua Portuguesa e de um núcleo de formação para professores. A expectativa é atender todas as nacionalidades, garantindo ainda um percentual de vagas para alunos da rede pública estadual”, informa uma nota de imprensa enviada ao ‘Mundo Português’ pelo Consulado-Geral de Portugal em São Paulo.

Dimensão simbólica da comunidade lusa

O documento assinado em junho do ano passado confirmava a cedência ao governo português, do terreno do Centro Educativo Regional Centro-Oeste, na capital paulista, para a construção da Escola Portuguesa do Brasil.
“São Paulo é a cidade do mundo com o maior número de pessoas que falam a língua portuguesa. E aqui estamos para um outro entendimento, a cessão deste prédio para o Governo de Portugal ter aqui a sétima escola do mundo fora de Portugal e a primeira do Brasil, a escola do Estado Português que vai servir aos nossos jovens, aos nossos professores e vai fortalecer ainda mais a educação e a cultura de São Paulo”, disse na altura Geraldo Alckmin, citado numa nota divulgada no portal do governo de São Paulo.
De acordo com o Consulado-Geral de Portugal em São Paulo, a escolha da capital paulista para sediar a escola surgiu em função de sua “dimensão populacional simbólica, pelo número de portugueses e descendentes que residem na cidade e devido à excelente abertura do Governo do Estado de São Paulo a este projeto”.
“Teremos uma escola importante que cumpre as exigências das instituições de ensino da União Europeia, que vai aproximar ainda mais nossas regiões e fortalecer nossa língua como forma de valorização cultural”, afirmou por sua vez Danielle do Prado, assessora de Cooperação Internacional da Assessoria Especial para Assuntos Internacionais (AEAI) do governo paulista.

Vagas para alunos da rede pública

O decreto de cessão determina que pelo menos 10% das vagas oferecidas pela Escola Portuguesa do Brasil sejam destinadas gratuitamente a alunos da rede pública estadual.
O projeto não terá fins lucrativos e terá os níveis de ensino básico, fundamental e médio.
“Todos os formados pela futura instituição terão diploma duplo, que garante ao estudante, segundo o consulado português, acesso às instituições de ensino superior público-privadas estabelecidas em Portugal”, destacava a nota do governo de São Paulo.
A Escola Portuguesa do Brasil vai também ministrar um curso de formação, capacitação e aprimoramento em língua portuguesa destinado aos professores da rede estadual de ensino.
Será instalado ainda um centro de ensino de Língua e Cultura Portuguesa, com acesso gratuito a professores, alunos e servidores da rede estadual de ensino.
A administração da escola é da responsabilidade do Ministério da Educação de Portugal, assim como a guarda e conservação do prédio.
Esta será a oitava Escola Portuguesa fora de Portugal que já possui escolas congéneres em Angola, Cabo Verde, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor Leste e na região administrativa especial de Macau (China).
“Quero agradecer ao Governo do Estado de São Paulo pelo grande empenho para que o sonho de cinco décadas tenha sido concretizado.

Mundo Portugual 28/03/2018

Posted on